Value Stream Mapping

Todo produto e serviço que chega ao consumidor é o resultado de um conjunto de processos sem os quais tal item não existiria. No entanto, esse entendimento não significa que todos os processos que compõem a linha do tempo desse produto/serviço são realmente necessários, isto é, agregam valor ao mesmo. Com esse pensamento foi desenvolvida a ferramenta Value Stream Mapping que faz parte da técnica Lean.

Ter uma visão detalhada do todo é a maneira mais assertiva de identificar os pontos que ainda não estão enxutos dentre os processos podendo melhorar os resultados a médio e longo prazo. A seguir vamos explicar um pouco melhor no que consiste a VSM e demonstrar que esse conceito pode ser aplicado a diferentes segmentos desde uma linha de montagem fabril até um departamento de marketing ou recursos humanos.

 

Fonte: Designed by iconicbestiary / Freepik

O que é Value Stream Mapping?

Basicamente VSM é uma metodologia de gerenciamento que visa diagnosticar o estado dos processos atual encontrando dessa forma os pontos falhos que podem ser alterados agregando mais valor a produtos/serviços bem como tornando a produção mais econômica.

Para que seja mais fácil de compreender cabe fazer a diferenciação entre os conceitos de fluxo de valor (analisado por esse método) e cadeia de valor (que tem grande relevância dentro de uma companhia). Fluxo de valor se refere às áreas de uma empresa que agregam valor aos produtos ou serviços. Já cadeia de valor diz respeito ao conjunto total das atividades que são realizadas dentro das organizações.

O objetivo central do Value Stream Mapping é detectar onde estão os desperdícios do fluxo de valor de maneira a removê-los ou pelo menos reduzi-los. Assim as atividades produtivas da sua companhia serão mais bem aproveitadas resultando em maior lucratividade e redução de custos.

Pontos de análise

A seguir vamos falar a respeito dos sete problemas mais comuns de serem identificados quando se utiliza a técnica VSM, são os pontos pouco enxutos que muitas vezes acabam sendo ignorados dentro do contexto geral da produção ou departamento, mas que quando corrigidos podem adicionar mais valor ao ritmo de trabalho.

– Superprodução (ou Ritmo Acelerado de Produção)

Ter um ritmo de produção muito acelerado pode não ser necessariamente positivo, pois pode acarretar numa quantidade demasiada de produtos que acabarão apenas ocupando espaço de estoque sem ter necessariamente saída. Quando nos referimos ao dia a dia de um departamento como o de recursos humanos, por exemplo, pode significar ter colaboradores realizando tarefas que não adicionam valor ao todo, um desperdício de tempo e qualificação desses indivíduos.

– Perda de Tempo

Acontece quando por algum motivo de pouca relevância os produtos ficam parados ou mesmo os colaboradores de uma companhia ficam sem realizar atividades significativas. Por exemplo, imagine uma empresa que depende de um sistema online para encontrar os produtos desejados pelos clientes e tem problemas de queda do sistema, há períodos improdutivos e que geram descontentamento nos clientes.

– Logística

Se há atrasos ou mesmo um descompasso entre a produção e o atendimento das demandas dos consumidores é possível que o problema esteja na logística. Identificar essa questão é essencial para evitar que exista essa falta de alinhamento.

– Problemas de processamento

Basicamente diz respeito a realizar procedimentos excessivos que tornem cada etapa mais demorada do que deveria trazendo como reflexos a dificuldade de atingir as metas previamente determinadas.

– Estoque em excesso

Ter produtos armazenados em estoque é interessante para evitar dificuldades de fornecimento para clientes que aparecem inesperadamente, contudo, ter uma quantidade muito elevada de estoque pode criar mais problemas do que soluções.

Fonte: Designed by iconicbestiary / Freepik

 

– Realização de esforços desnecessários

Consiste em identificar se existe um desgaste ergonômico dos colaboradores que aparentemente é desnecessário. A forma como alguns processos são realizados dentro da companhia podem exigir dos funcionários um esforço físico que poderia ser evitado com a adoção de medidas simples.

– Refação

Corrigir erros e falhas se tornou tão comum que passa despercebido? Saiba que esse é um dos piores problemas que uma organização pode enfrentar de maneira que é importante evitar a refação fazendo certo já na primeira vez.

Tenha acesso a dados

Para utilizar a técnica VSM para analisar o fluxo de valor dos seus produtos/serviços ou mesmo de um departamento da empresa é essencial ter acesso a dados a respeito das atividades. O conjunto de dados é o que resulta em informações concretas que permitirão fazer a identificação do que ainda não está sendo realizado de forma 100% enxuta dentro da sua companhia.

Os dados a que nos referimos podem incluir estatísticas, prazos de entrega entre outros que contribuem para entender a situação atual. Adotar a utilização de algumas ferramentas de monitoramento e indicadores de desempenho pode tornar mais fácil desenvolver um planejamento de Value Stream Mapping.

Benefícios da aplicação da Value Stream Mapping

Como já citamos a VSM é uma técnica que pode ser utilizada tanto num contexto de linha de montagem como em departamentos que atuem com vários processos como o de marketing, por exemplo. A ideia central em ambos os casos é tornar o trabalho mais produtivo extraindo o melhor dos recursos que se têm disponíveis reduzindo as eventuais perdas que aconteçam ao longo do caminho.

O conhecimento promovido pelo uso desse mapeamento é algo que realmente merece ser valorizado, pois torna possível otimizar as atividades e inclusive abrir novos horizontes dentro do contexto empresarial em que a organização está inserida. No caso de departamentos internos vale citar também o reconhecimento e utilização de ferramentas que nem se sabia da existência antes do mapeamento. O principal fator que impede o crescimento de uma organização é a falta de conhecimento dos seus próprios recursos e processos.

Gostou de conhecer melhor a técnica de Value Stream Mapping?

Texto por Marillyn Damazio
Imagem: Designed by rawpixel.com / Freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *