Metodologia Design Sprint

Muito tem se falado a respeito da metodologia Design Sprint desenvolvida pela Google Ventures que tem como objetivo ser um método de design express em que uma equipe foca no trabalho de criação, desenvolvimento, prototipagem e teste de ideias junto aos usuários em potencial durante um período de 5 dias.

Essa metodologia tem sido bastante utilizada no mercado como uma forma de atalho, pois reduz significativamente o tempo necessário para descobrir se uma ideia é assertiva ou não para o seu segmento e sem precisar desenvolvê-la por completo para isso. Continue lendo e entenda melhor o que é essa metodologia e de que maneira ela pode ser utilizada no seu contexto corporativo.

Raio-X da Metodologia Design Sprint

A seguir elaboramos um verdadeiro raio-X dessa metodologia para que seja mais fácil entender como utilizá-la em benefício do desenvolvimento de produtos/serviços para a sua companhia.

O que é a metodologia Design Sprint?

Basicamente se trata de um processo imersivo em que a equipe tem cinco dias para pensar, rascunhar, fazer a prototipagem e testar as suas ideias.

Para quem a metodologia Design Sprint é indicada?

Esse processo pode ser usado em diversas situações sendo especialmente interessante para startups que estão se estabelecendo em seu meio, empresas que precisam desenvolver novas linhas de produtos e para resolução de problemas de mercado.

Quais os melhores momentos para usar a metodologia Design Sprint?

Sempre que se tem uma ideia ou projeto que demanda alto investimento de capital é interessante utilizar essa metodologia para se ter certeza de que está desenvolvendo as melhores soluções. Quem está iniciando o trabalho em uma nova startup pode contar com essa metodologia como uma maneira de ter mais assertividade em sua empreitada assim como é uma alternativa antes de desenvolver algum tipo de funcionalidade complexa.

Quem deve ser envolvido no Design Sprint?

Esse é um processo de criação em que se tem como objetivo ter uma visão global que contemple todos os pontos-de-vista da cadeia produtiva. Sendo assim a equipe envolvida no processo de Design Sprint deve contar com um designer (que tem como função traduzir de maneira prática as questões aventadas pelos demais participantes), um stakeholder (que pode ser o dono da companhia, CEO ou o investidor do projeto), um desenvolvedor (para resolver as questões técnicas) e um Product Manager (alguém que tenha pleno conhecimento dos usuários dos produtos).

Como utilizar a metodologia Design Sprint na sua companhia?

A seguir vamos explicar em detalhes como utilizar essa metodologia para o desenvolvimento de soluções para a sua organização.

– Determine qual é o problema a ser resolvido

Antes de iniciar o processo de cinco dias de imersão desse método é essencial compreender qual é o problema a ser solucionado. Com uma definição clara do problema chega o momento de reunir a equipe numa sala equipada com papel, caneta, entre outros recursos para iniciar o processo criativo.

Dia 1: Unpack

O primeiro dia do processo de Design Sprint deve ser dedicado a todos os participantes compartilharem com os demais aquilo que sabem sobre o problema e  possíveis soluções. A reunião de pessoas que estão em diferentes pontos da cadeia produtiva se deve exatamente ao fato de que cada indivíduo tem um conhecimento específico que falta aos demais.

Vale a pena pensar em atividades e dinâmicas que tornem mais fácil esse processo de comunicação interativa e de compartilhamento, pois nem sempre está tão claro o que se sabe além dos demais. O intercâmbio de informações é o que vai fazer com que seja mais simples projetar as soluções ao longo dos dias seguintes.

Dia 2: Sketch

Após a troca de informações e experiências do dia anterior chega o momento de começar a rabiscar as ideias em processo individual. Cada participante deve colocar no papel quais são suas sugestões e como identifica que pode colaborar para a solução da questão em pauta.

Depois que todos tiverem concluído seu processo de rabiscar ideias chega o momento de cada um conferir os sketches dos outros e analisar criticamente. É importante ter um sistema estruturado para que todos possam falar a respeito das ideias que mais chamaram atenção. Por fim é necessário promover uma votação para escolher as melhores alternativas de solução. O processo como um todo deve ser democrático.

Dia 3: Decide

A partir do processo de sketch e votação do dia 2 é bem provável que a equipe conte com diversas soluções possíveis. A equipe não terá tempo hábil para fazer a prototipagem de uma dúzia de possibilidades, não é mesmo? Sendo assim o terceiro dia serve para que por meio de discussão se chegue a um consenso de qual é a melhor ideia para se investir o tempo de prototipagem. É possível mesclar duas ou mais ideias que tenham potencial para resolver a questão.

Dia 4: Prototype

Esse é provavelmente o dia mais atribulado do processo de Design Sprint, pois nele é necessário apresentar produtividade acima da média. Até o final do dia é importante estar com a ideia prototipada, recomendamos que as ferramentas escolhidas sejam aquelas com que os integrantes do processo já estejam habituados.

Em paralelo ao desenvolvimento é essencial que uma parte da equipe esteja trabalhando em determinar quem irá testar o protótipo assim como convidar esses indivíduos. Além disso, é crucial ter um cronograma bem desenvolvido com as atividades que precisam ser realizadas bem como com a designação de quem faz o que.

Dia 5: Test

Por fim chega o dia de testar a ideia prototipada junto aos usuários em potencial, para isso apresente o item para eles individualmente e vá recebendo os feedbacks. Após terminar esse processo de avaliação com os potenciais usuários reúna a sua equipe para discutir se vale ou não a pena manter a ideia a partir da forma como foi avaliada pelos usuários.

A metodologia Design Sprint criada pela Google Ventures é uma ótima alternativa para empresas que querem criar de acordo com a dinâmica do mercado que está cada vez mais acelerada!

 

Texto por Marillyn Damazio
Imagem: Designed by rawpixel.com / Freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *