Entenda os Benefícios das Parcerias Comerciais

Num contexto em que a competitividade corporativa se encontra acirrada as parcerias comerciais despontam como boas soluções para enfrentar os novos desafios que surgem cotidianamente. A união de companhias de setores complementares ou até do mesmo segmento possibilita ampliar o parque tecnológico, a expertise e o alcance do público-alvo.

Contudo, ainda assim o Brasil não se destaca no quesito firmação de parcerias, em especial por uma atitude protecionista de algumas organizações que não desejam ou não podem abrir mão de nenhuma parte do seu público ou de sua estrutura, mesmo que momentaneamente. Continue lendo para entender melhor o que é uma parceria comercial e quais são os benefícios que ela pode trazer para os envolvidos.

O que são Parcerias Comerciais?

De maneira geral as parcerias comerciais se dão entre empresas que desejam estabelecer uma relação de cooperação mútua em que todos se beneficiam. É válido ressaltar que não se trata de uma forma de aquisição da outra companhia e nem de atribuir mais valor as concorrentes por meio do seu empoderamento. Essa mecânica funciona dentro do que se entende como ‘ganha-ganha’ em que as duas partes recebem algum benefício.

O relacionamento pode se estabelecer entre companhias concorrentes ou que atuem de forma complementar. Para que fique mais palpável entender o raciocínio vamos imaginar uma casa noturna que estabelece uma parceria com um aplicativo de mobilidade oferecendo descontos para quem vai até o local utilizando esse serviço. As duas empresas ganham, pois essa facilidade de deslocamento atrai mais indivíduos.

O ponto mais relevante do estabelecimento de parcerias comerciais está no fato de que em algum momento pode ser que uma das partes seja obrigada a abrir mão de algo em prol da outra. Parcerias comerciais devem ser entendidas sempre como vias de mão dupla. O aumento da competitividade das parceiras depende diretamente desse entendimento de troca entre ambas.

Ceder agora significa crescer no futuro

O vínculo comercial entre companhias prevê que cada parte deverá ceder em algum ponto para que a outra possa se fortalecer. Muitas organizações brasileiras não celebram esse tipo de acordo exatamente por essa questão, pois inicialmente não podem dispor de parte do seu mercado ou retrair o seu crescimento. No entanto, se deve deixar claro que ao abrir mão de algum lucro no presente se está construindo a estrutura para aumentar os seus ganhos a médio e longo prazo.

Ao pensar sobre a possibilidade de iniciar uma parceria comercial tente vislumbrar oportunidades futuras que sejam vantajosas para a sua empresa e para a parceira sem focar necessariamente nos números imediatos. Pode ser que a longo prazo esse acordo comercial resulte na intercessão de estruturas industriais que aumentem a capacidade produtiva, por exemplo.

Com quais empresas se pode estabelecer Parcerias Comerciais?

De maneira geral não há restrições na hora de estabelecer parcerias entre empresas, esses acordos podem ser firmados entre concorrentes diretas (que trabalham juntas para o desenvolvimento de novas tecnologias) e organizações de setores complementares como o exemplo citado anteriormente. O segredo para determinar que uma parceria é realmente positiva para a sua organização é questionar quais serão os benefícios obtidos por meio desse contrato.

Como estabelecer Parcerias Comerciais?

A forma mais prática de explicar como se estabelece uma parceria comercial é compará-la a um casamento em que há separação total de bens. A ideia é manter o relacionamento entre as companhias – de acordo com um contrato celebrado entre ambas – determinando o início e fim das atividades conjuntas. A parceria deve ser mantida enquanto trouxer benefícios para os dois lados, quando isso não acontecer mais pode e deve ser desfeita, sempre de acordo com os meios legais.

Conheça os benefícios das Parcerias Comerciais

A partir do entendimento do que são as parcerias comerciais e entre que tipos de empresas podem ser firmadas chegou o momento de conhecer a fundo os seus benefícios.

Redução da burocracia

Um dos principais objetivos perseguidos pelas empresas que estabelecem parcerias entre si é o de reduzir a burocracia para os dois lados. Trata-se de uma questão mais fácil de identificar nas parcerias de companhias complementares. Vamos imaginar um acordo firmado entre uma concessionária de veículos e uma financeira que oferece condições mais acessíveis para quem desejar financiar um carro na sua parceira. A redução de burocracia oferecerá impacto nos lucros de ambas a longo prazo com o aumento dos clientes convertidos.

Processos otimizados

A junção de duas estruturas, sejam de concorrentes diretas ou empresas complementares, permite ter uma melhor otimização dos processos cotidianos. Retomando o exemplo que demos acima, da concessionária e da financeira, os funcionários da primeira poderiam se dedicar a outras questões mais pertinentes no tempo que ‘perderiam’ realizando o processo de financiamento que passa a ser realizado pela segunda.

 

Fonte: Designed by rawpixel.com / Freepik

Crescimento

Ao encontrar uma companhia parceira para otimizar parte dos processos é mais fácil que a sua empresa tenha tempo para se dedicar ao seu próprio crescimento. A concessionária citada não precisaria gastar parte do seu tempo buscando uma financeira para aprovar as compras dos seus clientes podendo então se dedicar ao desenvolvimento de estratégias mais assertivas de vendas. Seguindo esse raciocínio a financeira não precisaria mais investir tanto tempo para encontrar clientes para bater as suas metas.

 

Fonte: Designed by starline / Freepik

Valor agregado

Parcerias que oferecem benefícios complementares ajudam a agregar valor de maneira que tornam os produtos ou serviços das organizações mais interessantes para os consumidores. Por exemplo, no momento em que um indivíduo vai escolher uma operadora de telefonia não está apenas buscando por sinal de qualidade (algo que é obrigatório), mas também por vantagens extras.

Nesse contexto entram os programas de fidelidade que transformam gastos em pontos que podem ser trocados por brindes (carregadores extras, power bank, mais internet etc) ou migrados para outros programas como os de milhas transformando-se em passagens aéreas, por exemplo.

Soma de competências

Concorrentes diretas podem trabalhar juntas para alcançar resultados que não conseguiriam sozinhas ou que demoraria o dobro do tempo. Empresas de tecnologia tem estabelecido esse tipo de relacionamento de troca em que cada uma oferece um pouco da sua expertise para chegar a soluções compartilhadas. Um exemplo real que podemos citar é o trabalho entre a Samsung e a IBM que juntas estão desenvolvendo chips de computadores de 5 nanômetros, os menores do mercado, que quando estiverem prontos para uso resultarão em produtos mais assertivos para a primeira e maior participação de mercado para a última.

 

Fonte: Designed by Dooder / Freepik

 

Gostou de conhecer mais sobre as parcerias comerciais?

 

Texto por Marillyn Damazio
Imagem: Designed by katemangostar / Freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *