A Cultura de Dados como Fator Determinante para o Sucesso no Digital

Num mercado cada vez mais competitivo se destacam as empresas que conseguem fazer uma leitura precisa do que os seus consumidores irão desejar no futuro. Com a difusão da tecnologia de conectividade não é necessário ter uma bola de cristal para conseguir delinear e analisar tendências relativas ao público-alvo. O montante de dados gerados digitalmente bem como a sua conversão em informações é o que permite que algumas companhias saiam na frente de suas principais concorrentes.

Num contexto em que a voz dos consumidores é amplificada para milhares – e até milhões – de pessoas é importante buscar agradá-los ao máximo considerando que mesmo com todas as vantagens eles ainda encontrarão pontos para questionar. O ser humano é difícil de satisfazer por completo, com isso em mente cabe às organizações aproveitar as potencialidades da cultura de coleta de dados para encontrar caminhos mais palpáveis para o sucesso.

Como as empresas veem a análise de dados

Vivemos em plena Era Digital, no entanto, ainda assim existe alguma resistência das organizações em relação à ideia de analisar dados para definir estratégias. Há dois pontos que costumam emperrar o estabelecimento dessa cultura dentro das empresas sendo que o primeiro deles é a falsa ideia de que já se está fazendo o máximo possível por meio de equipes e ferramentas focadas em analytics.

Muitas companhias que se definem como bem-sucedidas no âmbito de coleta e análise de dados não estão aproveitando nem metade do potencial que essas informações podem oferecer, em especial pela perda de foco. Os fatos que se desenham com base em dados devem ser correspondentes da realidade e usados para direcionar a tomada de decisões, porém, boa parte das organizações ainda os utiliza como fracos reforços de ideias predefinidas. As informações devem ser encaradas como aliadas, mesmo quando contradizem os planos prévios.

O segundo ponto crítico é o de que algumas empresas – destacando as pequenas e médias – acreditam que não tem acesso a dados suficientes para uma análise criteriosa perdendo com isso oportunidades de se tornarem mais relevantes para os seus consumidores. Chegar a boas soluções não tem relação direta somente à quantidade de informações a que se tem acesso, mas sim saber como tornar os dados informações geradoras de oportunidades.

Por que a cultura de dados é tão relevante para o mercado?

Quando paramos para pensar como as maiores empresas da atualidade conseguiram se consolidar nos damos conta de que o segredo de muitas delas como a Uber, Airbnb, Facebook entre outras foi conseguir observar e aproveitar as tendências de consumo. Tomando a Uber como exemplo podemos identificar a criação de uma estrutura que oferece a possibilidade de acesso imediato a transporte barato para os consumidores e condições mais competitivas para os motoristas.

A maior companhia de mobilidade do mundo – e que não possui um único veículo – surgiu como a resposta para necessidades que boa parte dos consumidores nem sabia que tinha. A estruturação de negócios disruptivos somente é possível quando se tem foco em entender o que os dados gerados pelos consumidores querem dizer. Todos os dias as pessoas deixam ‘rastros’ online do que irão querer amanhã e as empresas que conseguem interpretar essas mensagens constroem negócios com mais chances de sucesso.

Dados: O combustível para a geração de boas ideias

Quantas vezes você ouviu alguém dizer ‘Fulano tem tino para os negócios’? Saiba que esse ‘tino’ ou ‘intuição’ nada mais é do que uma resposta do nosso subconsciente para informações que não estão claras para nós, mas que estão presentes a nossa volta. Quanto mais temos acesso a dados mais nosso cérebro conseguirá estabelecer boas soluções para problemas.

Esse mesmo raciocínio é válido para a sua companhia, ao ter uma base de dados forte e diversificada serão criadas mais oportunidades estratégicas para o sucesso. Somente com pleno conhecimento da realidade mercadológica é possível tomar decisões mais seguras para o futuro da sua companhia. Quando se fala a respeito de Big Data há três pilares que devem ser considerados:

 – Volume de dados

Diz respeito à quantidade de dados que a companhia coleta, interna e externamente.

– Velocidade de dados

Consiste na rapidez com que os dados são gerados, lembrando que nesse exato segundo há dados sendo gerados através da internet.

– Variedade de dados

Deve-se ter em mente que dados relevantes para uma companhia não tem apenas uma origem podem vir tanto de vídeos como de áudios, sites, blogs entre outros. Não se pode menosprezar diferentes fontes de dados para gerar informações.

Com um trabalho organizado e focado nesses três pilares da cultura de dados é possível que as empresas tenham acesso a informações importantes para desenvolver estratégias de crescimento sólidas.

Dicas práticas para utilizar a cultura de dados para o crescimento da empresa

Confira a seguir dicas de como utilizar a cultura de dados para desenvolver estratégias para que a sua empresa possa crescer.

– Constatação de padrões

Através da coleta e análise de dados do público-alvo é possível que a organização identifique padrões para ser bem-sucedida em suas atividades. Por exemplo, conhecendo a localização geográfica predominante desse público assim como quais são seus hábitos de consumo, faixa etária entre outros poderá oferecer produtos e serviços personalizados e mais atraentes.

– Análise da concorrência

Os dados oferecem a oportunidade de analisar eficientemente os concorrentes da sua companhia da mesma forma que tornam possível conhecer melhor seu público-alvo. O conhecimento permite desenvolver estratégias que diferenciem a sua marca das demais.

– Posicionamento diferenciado

Entendendo o mercado é mais fácil para a empresa ter um posicionamento diferenciado conquistando uma fatia mais abrangente do público pretendido. Informações permitem que os gestores respondam mais rapidamente as mudanças ocorridas no mercado. Dinamismo é crucial para o sucesso.

A tecnologia é uma aliada para tornar a sua empresa mais eficiente e alinhada com os desejos do público consumidor devendo dessa forma ser encarada como tal. A cultura de dados pode se tornar determinante para que a sua organização se torne bem-sucedida especialmente no âmbito digital.

 

Texto por Marillyn Damazio
Imagem: Designed by Freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *